Edgar Allan Poe

Posted: October 27, 2012 in Biografia do Autor

Poe nasceu em Boston no dia 19 de janeiro de 1809. Seu pai abandonou a família um ano mais tarde. Em dezembro de 1811, sua mãe morreu e seu esposo desapareceu. Poe foi criado por John Allan, um mercador bem sucedido e estabelecido em Richmond. Poe passou grande parte de 1826 na Universidade de West Virginia tendo êxitos em seus estudos, mas acumulando dívidas de jogo e bebendo. Foi admitido na Academia Militar de West Point em 1830, mas foi expulso, de forma proposital, por perder as aulas e promover badernas.
Em 1831, Poe já havia publicado três versões do seu primeiro trabalho (poesia). Poe mudou-se para Baltimore, para a casa da sua tia viúva, Maria Clemm e da sua filha, Virgínia Clemm. Durante esta época, Ele usou a escrita de ficção como meio de subsistência e, no final de 1835, tornou-se editor do jornal Sothern Literary Messenger em Richmond, tendo trabalhado nesta posição até 1837. Neste intervalo de tempo, Poe acabou por casar-se, em segredo, com a sua prima Virgínia, de treze anos, em 1836. Em 1837, Poe mudou-se para Nova Iorque, onde passou quinze meses aparentemente improdutivos antes de se mudar para Filadélfia. Pouco depois publicou “The Narrative of Arthur Gordon Pym”. No verão de 1839, tornou-se editor assistente da Burton’s Gentleman’s Magazine, onde publicou um grande número de artigos, histórias e críticas. Nesse mesmo ano, foi publicada, em dois volumes, a sua coleção “Tales of the Grotesque and Arabesque” (traduzido para o francês por Baudelaire), que, apesar do insucesso financeiro, é apontada como um marco da literatura norte-americana. Durante este período, Virgínia Clemm descobriu sofrer de tuberculose, e acabou morrendo. A doença da mulher acabou por levar Poe ao consumo excessivo de álcool e, algum tempo depois, este deixou a Burton’s Gentleman’s Magazine para procurar um novo emprego. Regressou a Nova Iorque, onde trabalhou brevemente no Evening Mirror, antes de se tornar editor do Brodway Journal. No início de 1845, foi publicado no jornal Evening Mirror o seu popular poema “The Raven” (em português “O Corvo”). Durante os dois últimos anos de sua vida, Poe ficara seriamente enfermo – talvez com uma lesão cerebral e bebendo constantemente.
Nas eleições de 3 de outubro de 1849, ele foi encontrado desmaiado perto de um local de votação. No dia 3 de Outubro de 1849, Poe foi encontrado nas ruas de Baltimore, com roupas que não eram as suas, desacordado, e levado para o Washington College Hospital, aonde veio a morrer quatro dias depois. Poe nunca conseguiu estabelecer um discurso suficientemente coerente, de modo a explicar como tinha chegado à situação na qual foi encontrado.
As suas últimas palavras teriam sido, de acordo com determinadas fontes, “It’s all over now: write Eddy is no more”, em português, “Está tudo acabado: escrevam Eddy já não existe”.
Nunca foram apuradas as causas precisas da morte de Poe, sendo bastante comum, apesar de incomprovada, a ideia de a causa do seu estado ter sido embriaguez. Por outro lado, muitas outras teorias têm sido propostas ao longo dos anos, entre elas: diabetes, sífilis, raiva, e doenças cerebrais raras.

Referência do texto: http://pt.scribd.com/doc/59856951/Vida-e-Obra-Edgar-Allan-Poe;

Referência da imagem: Referênciahttp://www.cswnet.com/~erin/eapbio.htm

Colaboradores: Luana dos Santos; Celso Barrozo; Kaique Augusto; Osmar Júnior.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s